Fluminense tem reecontro com a LDU pela Copa Sul-Americana, e rendimentos podem chegar a 675%

Por
Fluminense Copa sul-americana

APOSTE AGORA

 

Maracanã lotado, clima de revanche, vaga nas quartas-de-final em disputa, toda a atmosfera que envolve a partida entre Fluminense e LDU, que acontece na quarta-feira (13), às 19:15 (horário de Brasília), sugere um confronto de fortes emoções. Para o time de Abel Braga, a Copa Sul-Americana representa a última oportunidade de levantar um troféu na temporada. Os equatorianos não vivem um bom momento, mas confiam no retrospecto postivo contra o Tricolor das Laranjeiras. Nas decisões da Libertadores de 2008, e da Copa Sul-Americana de 2009, a LDU ficou com o título.

Equatorianos chegam em baixa

A LDU, definitivamente, não faz uma boa temporada. No Torneio Apertura do campeonto equatoriano o time venceu apenas três dos vinte e dois jogos disputados, empatou dez e perdeu nove. Terminou na décima colocação entre os doze participantes. No Torneio Clausura, que representa a segunda fase, a situação não é muito melhor. O time é apenas o sétimo colocado, com três vitórias, três empates e três derrotas em nove jogos. Até o último sábado, quando superou o Maracá por 2x0, estava há três rodadas vencer.

A trajetória na Copa Sul-Americana também não foi das mais empolgantes até o momento. Os equatorianos estrearam contra o Defensor, do Uruguai, e depois de um empate por 2x2, em Quito, tiveram que suar a camisa para vencer o jogo de volta, no Estádio Centenário, por 2x1.

Os confrontos da segunda fase foram ainda mais difíceis. Desta vez o adversário foi o Bolívar, que largou na frente com uma vitória por 1x0, em La Paz. A LDU conseguiu devolver o placar jogando em seu estádio, o Casa Blanca, e saiu vitoriosa por 6x5 na disputa de pênaltis.

Um novo projeto vem sendo implementado desde julho, quando o técnico uruguaio Pablo Repetto assumiu o time no lugar do seu compatriota Gustavo Munua, que não resistiu à uma sequência de dezesseis jogos sem vitória. Repetto tem experiência em competições internacionais, no ano passado levou o Independiente del Valle ao vice-campeonato da Libertadores.

O grande nome do time é o atacante argentino Barcos, velho conhecido da torcida brasileira, com passagens por Palmeiras e Grêmio. O jovem meio-campista Anderson Julio, de apenas vinte e dois anos, é uma das apostas da comissão técnica, e foi o melhor em campo no último jogo pelo campeonato equatoriano.

Nas duas vezes em que foi ao Maracanã para disputar as decisões da Libertadores de 2008, e da Copa Sul-Americana de 2009, a LDU levou a pior. Na primeira, foi derrotada por 3x1, em atuação de gala de Thiago Neves, que marcou os três gols. No ano seguinte o revés foi por um placar ainda mais elástico, 3x0. Como obteve boas vitórias em casa, no entanto, acabou sagrando-se campeã.

A julgar pelas cotas do Bumbet, são grandes as chances dos equatorianos fracassarem novamente. Um triunfo da LDU pagará R$ 6,75 por real apostado. Na opção que não inclui o empate, o valor é um pouco mais baixo, R$ 5,75, mas o risco também é menor. Se o time marcar mais de 1,5 gol o rendimento será de 83%, mas se acontecer uma vitória após um empate no primeiro tempo, a aplicação será multiplicada por quinze.

Torcida tricolor encara o jogo como uma revanche

A torcida do Fluminense abraçou o time neste momento em que a Copa Sul-Americana começa a se afunilar. O adversário contribuiu para isso: a LDU está há quase dez anos atravessada na garganta de todo tricolor. Praticamente todos os ingressos disponibilizados já foram vendidos, e a promessa é de casa cheia e muita pressão.

Das quatro partidas disputadas até agora, o Tricolor venceu três. Na primeira fase o adversário foi o Liverpool, do Uruguai. A vitória fácil, por 2x0, no Maracanã, relaxou demais o time, que acabou sendo surpreendido no jogo de volta, e perdeu por 1x0.

O Fluminense não tomou conhecimento do Universidad de Quito, adversário da segunda fase, e obteve a classificação com vitórias nos dois confrontos. No Maracanã, goleada por 4x0, com dois gols do artilheiro Henrique Dourado. No Equador, a vitória foi mais modesta, 2x1.

O momento, no entanto, não é dos mais profícuos para o time de Abel Braga. Entre o Brasileirão e a Primeira Liga, já são três jogos consecutivos sem vitória. Em seu último compromisso, no domingo passado, o time esteve na frente do Vitória até os quarenta e oito minutos da etapa complementar, mas cedeu o empate, e desperdiçou a chance de entrar no G-6. Este tipo de vacilo, típico de times com pouca experiência, tem se tornado cada vez mais comum, e pode virar um problema ainda maior em confrontos contra plantéis mais rodados, como é  caso da LDU.

A história mostra que é importantíssimo construir uma boa vantagem no Maracanã. Nas duas finais em que foi derrotado, o Fluminense sofreu goleadas por 4x2 e 5x1 quando jogou no Equador. A cidade de Quito fica a dois mil e oitocentos metros do nível do mar, e os times brasileiros sempre sofrem muito com os efeitos da altitude.

O técnico Abel Braga não poderá contar com o zagueiro Henrique, que lesionou a coxa na partida contra o Vitória, e terá que optar entre Frazan, Nogueira e Reginaldo. Romarinho, Robinho e Wellington Silva foram inscritos na competição e estarão à disposição.

De acordo com as cotas do Bumbet, se o Fluminense vencer, o apostador embolsará R$ 0,45 por real investido, mas poderá ter um ganho maior, R$ 1,55, apostando que a partida terá mais de três gols, ou R$ 1,80, se achar que acontecerão menos de dois tentos. Se o Tricolor for o primeiro a balançar as redes, o investidor terá um lucro de 35% sobre o montante aplicado. Como os duelos entre Fluminense e LDU até hoje sempre terminaram em placares elásticos, acredito que desta vez o time das Laranjeiras vença por 3x1, resultado que proporcionará um ganho de R$ 12,00 por cada real para quem apostar na modalidade “resultado correto”.

Jogos de quarta-feira:

19:15 – Fluminense (R$ 1,45) x LDU (R$ 6,75) Empate (R$ 4,00)

21:45 – Santa Fe (R$ 1,71) x Libertad (R$ 5,00) Empate (R$ 3,20)