Copa 2018: jogos entre Nova Zelândia e Peru pela repescagem acontecem nos dias 11 e 15 de novembro

Por

APOSTE AGORA

Nova Zelândia e Peru farão dois jogos valendo uma vaga na Copa do Mundo da Rússia. Inicialmente marcados para os dias seis e quatorze de novembro, os confrontos da repescagem foram adiados para os dias onze e quinze do mesmo mês a pedido da federação peruana, que acredita que o time terá problemas de adaptação em função das dezoito horas de diferença do fuso-horário. Os neozelandeses ganharam o direito de disputar a repescagem por terem feito a melhor campanha das Eliminatórias da Oceania. O Peru foi o quinto colocado na disputa Sul-Americana. O primeiro jogo acontece  no Westpac Stadium, em Wellington, na Nova Zelândia, e o segundo no Estádio Nacional de Lima.

Peru pode voltar à Copa depois de trinta e seis anos

A seleção peruana não era nem de longe uma das mais cotadas para conseguir a classificação nas Eliminatórias Sul-Americanas. Em um grupo forte, com a Argentina, vice-campeã mundial, o Chile, bicampeão da Copa América, o Uruguai de Suárez e Cavani, o sempre favorito Brasil, além de seleções de nível intermediário, como Colômbia, Equador e Paraguai, somente um otimismo exacerbado justificaria a crença no sucesso de um time que há trinta e cinco anos acumulava decepções.

As rodadas iniciais reforçaram as desconfianças. O Peru perdeu quatro de seus seis primeiros jogos, empatou com a lanterna Venezuela, e obteve apenas uma vitória, diante do Paraguai, por 1x0. Tudo mudou, entretanto, à partir da virada de 2016 para 2017. Depois de perder a segunda partida para o Brasil, em novembro do ano passado, o time engatou uma sequência de seis jogos de invencibilidade.

Este excelente sprint final, somado à queda de produção de seleções como Chile, Equador e Paraguai, colocou os peruanos na briga durante as últimas rodadas, e o sonho de voltar a disputar uma Copa do Mundo começava a se materializar. A sorte também parecia estar ao lado dos comandados de Ricardo Gareca, já que todos os outros resultados foram favoráveis. A derrota do Chile para o Brasil era previsível, mas o triunfo da pior equipe das Eliminatórias, Venezuela, fora de casa, diante do Paraguai, foi uma grata surpresa, e no fim das contas acabou fazendo a diferença. O Peru terminou as Eliminatórias empatado com o Chile em vinte e seis pontos, mas levou vantagem por ter dois gols a mais de saldo. O Paraguai ficou com vinte e quatro. Bastaria uma vitória dos paraguaios ou um simples empate do Chile com o Brasil para colocar tudo a perder. 

Invicta há quase um ano, e contando com a trinca formada por Édison Flores, Cueva e Guerrero em boa fase, a equipe é favorítissima, tanto para vencer a partida de ida, na Nova Zelândia, quanto para ficar com a vaga. Segundo as cotas do Bumbet, se os peruanos conseguirem largar na frente o apostador terá um lucro de 73%. Na opção de aposta que não contempla o empate o retorno será um pouco mais baixo, 30%, mas as chances de sucesso são maiores. Caso os sul-americanos terminem os dois tempos na frente, cada real apostado renderá R$ 1,57, mas se acontecer uma virada o valor subirá para R$ 24,70.Meu palpite é uma vitória do Peru por 2x0, que pagará o equivalente a 7,4 vezes o montante investido. Se ao final da disputa a vaga ficar com os peruanos, o apostador terá um lucro de 9%.

Nova Zelândia chega confiante

Os All Whites, como são conhecidos os jogadores neozelandeses, esperam classificar seu país para a terceira Copa do Mundo em sua história. A tarefa não será simples, mas seu treinador, Anthony Hudson, tem demonstrado muita confiança. Ele avalia que o Peru é o melhor adversário que sua equipe poderia enfrentar, e apesar de ressaltar o favoritismo do adversário, deixou claro que acredita na classificação.

Nas Eliminatórias para a Copa de 2014 o time caiu nesta mesma fase depois de perder as duas partidas para o México. A primeira, fora de casa, terminou 5x1, e a segunda, 4x2. A última vez que obteve a classificação foi em 2010, quando empatou em 0x0 e depois venceu por 1x0 o Bahrein, que havia terminado em quinto lugar nas Eliminatórias asiáticas.

A seleção da Nova Zelândia ganhou visibilidade em 2017 ao disputar a Copa das Confederações. Seus resultados foram pífios. O time perdeu de 2x0 para a Rússia, 2x1 para o México e foi goleado por Portugal por 4x0, e acabou eliminado ainda na primeira fase. Nas Eliminatórias da Oceania, os All Whites sobraram. Enfrentando adversários como Vanuatu, Ilhas Fiji e Nova Caledônia, venceram sete dos nove jogos disputados, e na final contra as Ilhas Salomão terminaram com um placar agregado de 8x3, depois de uma vitória por 6x1 na partida de ida e um empate em 2x2 no jogo de volta.

De acordo com as cotas do Bumbet, suas chances são bastante reduzidas, mas o apostador poderá ter um lucro interessante caso aconteça uma zebra. Uma vitória neozelandesa na primeira partida pagará R$ 3,80 por real apostado. Se o time terminar os dois tempos na frente, o retorno será de R$ 6,44, e se acontecer uma virada, R$ 44,90. Caso os representantes da Oceania consigam a classificação após os dois jogos, o lucro será de 523%.

Repescagem Mundial Copa do Mundo 2018
(Horários de Brasília)

11/11 – 03:15 – Nova Zelândia (R$ 4,80) x Peru (R$ 1,73) Empate (R$ 3,56)

16/11 – 00:15 -  Peru x Nova Zelândia – cotas disponíveis após conclusão da 1ª partida

 

Odds: New Zealand (4.75), Peru (1.75), draw (3.50)

 

Para apostar em outros esportes, clique aqui: https://www.bumbet.com/sports

Conheça nossas promoções: https://www.bumbet.com/promocoes?menu=secondary

Você também pode gostar: https://www.bumbet.com/artigos

 

Ainda não tem conta no Bumbet? Cadastre-se agora e viva momentos únicos apostando em seus esportes favoritos, com até R$ 450 em bônus.

CADASTRE-SE